quarta-feira, 27 de setembro de 2017

O JUÍZO FINAL: VOCÊ ESTÁ PREPARADO?



“E, assim como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo, depois disto, o juízo” (Hb 9:27).

Não importa a nossa crença, a nossa divindade ou o fato de de repente nem crermos em Deus. Um dia todos nós estaremos diante de Deus para sermos julgados por Ele, como lemos em Apocalipse 20:12:

“E vi os mortos, grandes e pequenos, em pé diante do trono; e abriram-se uns livros; e abriu-se outro livro, que é o da vida; e os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras.”  

Quero lhe fazer uma pergunta importante: Se você morresse agora ou se Jesus voltasse hoje, você estaria pronto para ser julgado por Deus?

A Palavra de Deus nos diz que todos somos pecadores e que o salário do pecado é a morte, segundo escreve o apóstolo Paulo em Romanos 3:12,23:

“Todos se extraviaram; juntamente se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem, não há nem um só... Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus.”

Você conhece os 10 mandamentos? Quantas vezes você já mentiu? Já falou alguma vez o nome de Deus em vão? Já respondeu mal ou desobedeceu aos seus pais? Já cobiçou alguma coisa do seu próximo ou desejou-lhe algum mal?

Não há como negar: todos somos pecadores. Quem disser que não tem pecado, mente para si mesmo e chama Deus de mentiroso, conforme escreveu o apóstolo João em 1 Jo 1:8-10:

“Se dissermos que não temos pecado nenhum, enganamo-nos a nós mesmos, e a verdade não está em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça. Se dissermos que não temos cometido pecado, fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós.” 

Nós não somente somos pecadores, como também estamos espiritualmente mortos. Todos aqueles que nascem, nascem com uma vida física, mas espiritualmente morta para Deus. Em Rm 5:12, Paulo afirma:

“Portanto, assim como por um só homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens, porquanto todos pecaram.”

Se estamos assim mortos, de a nossa natureza é de todo depravada, precisamos de vida, e esta vida não temos para dar a nós mesmos, como podemos ler em Efésios 2:1:

“Ele vos deu vida, estando vós mortos em vossos delitos e pecados.”

Seja sincero consigo mesmo e responda: se você comparecesse hoje diante de Deus com todos os seus pecados, Ele iria te considerar culpado ou inocente? Ele te mandaria para o céu ou para o inferno?

O inferno é um lugar terrível de sofrimento eterno, para onde irão o diabo e seus anjos após o juízo final e todos aqueles que não creram em Jesus. Não existe na Bíblia um lugar transitório como o purgatório, onde a alma ainda supostamente teria uma nova chance. Após a morte, segue-se o juízo. Leiamos Apocalipse 21:7,8:

“Aquele que vencer herdará estas coisas; e eu serei seu Deus, e ele será meu filho. Mas, quanto aos medrosos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos adúlteros, e aos feiticeiros, e aos idólatras, e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago ardente de fogo e enxofre, que é a segunda morte.”

Deus é misericordioso e amoroso; mas também Oe justo juiz. Não é da sua vontade que alguém se perca, que vá para o inferno, mas que pela fé em Jesus Cristo alcance a salvação para a sua alma perdida, como escreveu o apóstolo Pedro em 2 Pedro 3:9:

“O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a têm por tardia; porém é longânimo para convosco, não querendo que ninguém se perca, senão que todos venham a arrepender-se.”

Deus providenciou um meio para te livrar do inferno e te levar para o céu. Mas você não pode ir para o céu com seus pecados.

Pecados são como crimes que cometemos contra Deus e que precisam ser punidos. Jesus morreu na cruz para pagar pelos seus pecados e tornar você uma pessoa justa e aceitável diante de Deus. Em João 3:16,17, o próprio Senhor Jesus declarou:

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.”

O sacrifício de Cristo não somente perdoa e apaga os nossos pecados, como também aplaca a ira de Deus e traz a paz entre Ele e nós. Por meio de Cristo nos tornamos filhos de Deus, o que significa que antes não éramos seus filhos. O apóstolo João escreveu no seu Evangelho (Jo 1:11-13):

“Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas, a todos quantos o receberam, aos que creem no seu nome, deu-lhes o poder de se tornarem filhos de Deus; os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do varão, mas de Deus.”  

Se o salário do pecado é a morte, o dom gratuito de Deus é a vida eterna! Se você morrer com Cristo, não entrará em juízo, mas já comparecerá diante dele de posse da sua salvação e herdará a vida eterna ao seu lado. Veja o que o apóstolo Paulo afirma em Romanos 6:23:

“Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor.”

Existe uma porta de salvação, um caminho para o céu! Ao morrer na cruz, o Senhor Jesus proveu a salvação para os que creem. O que é preciso fazer para ser salvo? Apenas crer em Cristo, arrepender-se dos seus pecados e converter-se a Ele, uma obra que o Espírito Santo opera na vida do perdido. Paulo declara em Romanos 10:9:

“Porque, se com a tua boca confessares a Jesus como Senhor, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, será salvo; pois é com o coração que se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação.”

Você pode estar pensando que é uma boa pessoa, que nunca usou drogas nem cometeu crimes e que por isso pode ser que Deus o aceite em sua glória. Todavia, a salvação não é pelas obras, mas somente pela fé, conforme lemos em Efésios 2:8,9:

“Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus; não vem das obras, para que ninguém se glorie.”

 Ninguém é bom que possa merecer o céu, por isso somente por meio de Cristo podemos ser salvos. Ele pagou o preço pelos nossos pecados na cruz para nos dar uma salvação que de outro modo nos seria impossível alcançar. A nossa autojustiça diante de Deus é como coisa imunda. Deus falou por intermédio do profeta Isaías, em Isaías 64:6,7:

“Pois todos nós somos como o imundo, e todas as nossas justiças como trapo da imundícia; e todos nós murchamos como a folha, e as nossas iniquidades, como o vento, nos arrebatam. E não há quem invoque o teu nome, que desperte, e te detenha; pois escondeste de nós o teu rosto e nos consumiste, por causa das nossas iniqüidades.”

A respeito da situação espiritual dos crentes antes de Cristo os converter, o apóstolo Paulo escreve na sua carta a Tito, 3:3:

“Porque também nós éramos outrora insensatos, desobedientes, extraviados, servindo a várias paixões e deleites, vivendo em malícia e inveja odiosos e odiando-nos uns aos outros.”

A volta de Jesus e o julgamento final estão próximos, conforme o próprio Senhor Jesus pregava. Leiamos Mateus 4:17:

“Desde então começou Jesus a pregar, e a dizer: Arrependei- vos, porque é chegado o reino dos céus.

Não ajunte tesouros neste mundo sem se importar com o Reino de Deus e o destino final da sua alma. Aquilo que para nós representa vida e felicidade, na verdade está nos afastando cada vez mais de Deus e nos levando a um destino eterno trágico, longe da sua gloriosa presença. O Senhor Jesus nos adverte em Marcos 6:34-38:

“E chamando a si a multidão com os discípulos, disse-lhes: Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz, e siga-me. Pois quem quiser salvar a sua vida, perdê-la-á; mas quem perder a sua vida por amor de mim e do evangelho, salvá-la-á. Pois que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua vida? Ou que diria o homem em troca da sua vida? Porquanto, qualquer que, entre esta geração adúltera e pecadora, se envergonhar de mim e das minhas palavras, também dele se envergonhará o Filho do homem quando vier na glória de seu Pai com os santos anjos.”

Não perca seu tempo esperando o tempo certo, porque o momento é agora, o dia da sua salvação é hoje! Muitos adiam esta decisão, esperam estar no leito de morte, como se fosse possível prever este momento. Se você espera o tempo certo, veja o que Paulo escreveu em 2 Coríntios 6:2:

“porque diz: No tempo aceitável te escutei e no dia da salvação te socorri; eis aqui agora o tempo aceitável, eis agora o dia da salvação.”

É tempo de se arrepender, de desistir de si mesmo para buscar ao Senhor que pode te salvar e te dar vida em abundância, uma vida que não termina aqui nem está presa aos prazeres deste mundo, mas uma vida eterna nos céus. Hoje o Senhor te diz:

“Arrependei-vos, pois, e convertei-vos para serem cancelados os vossos pecados” (At 3:19).

Se o Espírito Santo falou ao seu coração e abriu a sua mente para crer nestas verdades; se você se sente compelido a aceitar a Jesus como seu único e suficiente Salvador, faça uma oração entregando a Ele a sua vida. Uma oração simples de arrependimento e aceitação de Cristo já é o suficiente. Depois, procure pessoas crentes que você conheça e compartilhe a sua decisão. Escolha uma igreja séria, que pregue o Evangelho da cruz para se congregar. Evite aquelas que pregam apenas prosperidade financeira. Faça parte desta linda família divina, que é a Igreja.

Deus o abençoe ricamente em Cristo Jesus.

Mizael de Souza Xavier

27 de setembro de 2017



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, jamais comente anonimamente. Escrevi publicamente e sem medo. Faça o mesmo ao comentar. Grato.