segunda-feira, 31 de março de 2014

CUIDADOS AO NAVEGAR NA INTERNET: QUESTÃO DE VIDA OU MORTE



Todos nós sabemos dos riscos que corremos todas as vezes que acessamos a rede Internet. Todavia, ligamos quase sempre estes riscos ao perigo de vírus capazes de danificar nosso sistema ou identificar nossas transações financeiras. Estes riscos são reais, mas existem outros que devem nos causar preocupação e merecer a nossa integral atenção. O maior perigo escondido por detrás da Internet somos nós mesmos! Cada um de nós pode ser um inimigo oculto, espreitando, esperando o momento certo de agir, de nos pegar na sua rede e nos causar os mais diversos transtornos. É sobre este cuidado que quero lhes alertar.

Não é preciso falar aqui dos casos de estupros, sequestros, assassinatos e tantos outros crimes praticados por internautas. Tudo começa com uma simples conversa numa sala de bate-papo e acaba numa cova rasa, num matagal. Dor, sofrimento, vergonha, famílias destruídas, vidas ceifadas, crianças maculadas, casamentos desfeitos, destruição... Está com medo? Pois sinta medo, muito medo, pois ele lhe manterá vivo!

Até que ponto podemos confiar na pessoa que está dou outro lado? Ela é realmente o que diz? Aquela foto é dela mesma? As coisas que ela escreve são de fato verdade? Mesmo se forem (telefone, endereço, tudo), como confiar no seu caráter, na sua índole? Uma web cam pode revelar a imagem exterior de uma pessoa, mas jamais mostrará como ela é por dentro. Vale a pena se arriscar? Nossa vida vale o risco? Os casos de casamentos maravilhosos que se iniciaram através da Internet mesclam-se aos terríveis fatos citados acima. Você quer jogar roleta russa com a sua vida? Para que possamos proteger nossa individualidade e nos manter imunes (na medida do possível) a essa onda de insegurança, alguns cuidados simples são necessários. Gostaria de sugerir alguns.

  • Jamais entre em salas de bate-papo com seu próprio nome; use sempre um pseudônimo que não possa lhe identificar. Se alguém insistir em querer saber como você se chama, dê um nome falso. Se quiser identificar-se, revele somente seu primeiro nome, jamais sobrenome. Perca um amigo, mas não perca a paz!

  • Em hipótese alguma compartilhe números de telefone, fixo ou celular, por mais tentador que seja! A pessoa que está do outro lado pode transformar a sua vida num inferno. Mas se mesmo assim desejar correr esse risco, tome cuidado para que o número dado não venha a prejudicar outras pessoas, principalmente seus familiares.

  • Não dê endereços de residência ou trabalho. Não informe o local da igreja ou do clube que frequenta, ou do colégio em que estuda. Evitar más surpresas lhe fará bem.

  • Tome cuidado ao expor sua imagem através de fotos ou filmagens. Amanhã elas poderão estar nas mãos de pessoas erradas, editadas de forma constrangedora, sendo usadas contra você. Se quiser aparecer, apareça sozinho. Não envolva familiares, amigos e parentes. Quando você divulga sua imagem na Internet deixa de ser uma pessoa comum e passa a ser uma pessoa pública.

  • Cuidado para não se exceder nas conversas, compartilhando coisas íntimas, principalmente na área sexual. Expor-se assim pode lhe causar constrangimento, pode instigar desejos de pessoas doentias, principalmente se você for criança ou adolescente. Fale dos seus gostos, manias, e preferências com moderação. Sexo pela Internet pode parecer bom, mas você não sabe o que isso pode estar causando na pessoa do outro lado. Pode ser um maníaco sexual! Jamais compartilhe vídeos íntimos.

  • Duvide sempre de tudo o que se fala, por mais sincero que possa lhe parecer. As palavras amigas, carinhosas, o tom da voz, cartões, músicas melosas. Qualquer psicopata pode se utilizar disso para lhe prejudicar. Lembre-se: o diabo não tem chifres de bode, mas disfarça-se da imagem que você mais ama.

  • Quer conhecer alguém pessoalmente? Tomou todos os cuidados necessários? Marque num local público, movimentado, próximo a algum posto policial. Não aceite entrar em carros, pegar táxi ou ônibus. Rejeite alimentos e bebidas que possam lhe oferecer que não sejam comprados na hora. Vá para um restaurante de confiança, de preferência onde você seja bem conhecido (a). Cuidado com o “boa-noite Cinderela”!

  • Antes de encontrar-se com alguém, exija-lhe um ou mais números de telefone; certifique-se que é mesmo dele e deixe-os com alguém de confiança, que poderá ligar para saber de você a qualquer hora, podendo pedir para falar com você para ver se está tudo bem. Informe sempre a sua família para onde vai e com quem vai. Jamais saia às escondidas, pois seu corpo pode ser encontrado escondido num terreno baldio!

  • Informe ao seu site de uso (Facebooc, etc.) qualquer caso suspeito. Denuncie se o caso for pedofilia, racismo, neonazismo, torcidas organizadas promovendo a violência, movimentos anti-homossexuais, e todos os outros existentes. Proteja-se a ajude a proteger os outros. Ligue também para o disque-denúncia de sua região. Procure a polícia federal.

  • Jamais divulgue sua situação financeira, heranças, comissões, indenizações ou prêmios a receber. Isso instiga a ganância nas pessoas e atrai estelionatários. Cuidado com a ostentação. Embora você apareça bem na foto, alguém pode querer tirar o que você tem (ou aparenta ter), colocando sua segurança e sua vida em risco.

Sua vida vale mais que uma aventura da Internet. Não se deixe enganar com uma falsa e aparente segurança. Siga todos estes conselhos e navegue feliz.  Não se torne refém nas mãos de pessoas inescrupulosas que se aproveitam da Internet para destilarem seu veneno, para abusar da sua confiança e usurpar sua paz e sua segurança. O amigo de hoje pode ser o algoz de amanhã. Isto não quer dizer que devemos deixar de navegar, de fazer amigos, de buscar na Net nossa cara-metade. O que precisamos é o máximo de cuidado, pois não sabemos com quem estaremos lidando, com quem estamos nos abrindo, nos envolvendo.

Se ligue! Denuncie! Cuidado com o tráfico internacional de mulheres, as apologias às drogas, à violência, ao racismo. Identifique os pedófilos e tenha coragem de denunciá-los às autoridades. Não abra mensagens suspeitas, com conteúdos duvidosos e nem as divulgue. Lembre-se: seu computador pode estar sendo rastreado, e você pode parar na cadeia por um descuido. Até provar por A + B que você é inocente, sua vida já escorreu pelo ralo, sua moral, sua dignidade. Ao conversar com alguém, não seja preconceituoso. Aceite as pessoas como elas são, brancas ou pretas, novas ou velhas, pobres ou ricas, cristãs ou muçulmanas, paulistas ou nordestinas. Esta é a mágica sadia da Internet: unir pessoas de várias nacionalidades, raças, credos e níveis sociais diferentes, sem preconceito ou discriminação. Esse é o barato que deve ser preservado!


NAVEGAR É PRECISO. VIVER É ESSENCIAL! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, jamais comente anonimamente. Escrevi publicamente e sem medo. Faça o mesmo ao comentar. Grato.